domingo, 5 de maio de 2013



ARTETERAPIA E DEPRESSÃO: Efeitos da Arteterapia como Terapia Complementar no Tratamento da Depressão em Idosos

Arteterapeuta: Eliana Cecilia Ciasca

contato: e-mail – elianaciasca.ipq@gmail.com

Oficinas gratuitas.
Este é um convite para participação em oficinas de arteterapia para 
pessoas de ambos os sexos, com 60 anos ou mais com depressão em 
qualquer estágio, leve a depressão maior. A pessoa deve estar em tratamento com acompanhamento médico e tomando medicamentos para depressão.
Estas oficinas terão a duração de 1h:30min e acontecerão às terças-feiras de manhã no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, das 9h às 10h:30min, durante 5 meses (20 sessões).

Serão selecionadas 40 pessoas e por sorteio 20 irão participar das 
oficinas e 20 farão parte do grupo controle. As pessoas do grupo controle farão apenas avaliações no início e no final destas 20 sessões. Caso tenham interesse, ofereceremos as mesmas oficinas posteriormente.
A depressão está associada à inadaptação a situações adversas, 
estresse, sobrecarga e predisposição genética. Idosos são mais vulneráveis à depressão. Os sintomas da depressão em idosos podem ser diferentes do que em populações mais jovens. Muitos idosos não dizem que estão tristes, mas que sentem mais fadiga, dores, pouca energia, desânimo, falta de esperança que, para eles, podem ser atribuídas a causas físicas ou aos eventos estressantes da vida (Park, 2011; Castro-Costa in Bottino, 2012). 
De acordo com vários autores, as terapias não farmacológicas são muito importantes para o aprendizado de novas formas de enfrentamento de problemas (Kiosses, 2011; McCaffrey et al, 2011).

A Arteterapia é uma abordagem terapêutica que utiliza recursos 
expressivos, ou seja, pintura, desenho, modelagem entre outras técnicas, para auxiliar na percepção de emoções e sentimentos, o que pode proporcionar melhora da tristeza, ansiedade, apatia, etc, além de aumentar a autoestima, a motivação e o autoconhecimento. É importante ressaltar que para ter benefício terapêutico com Arteterapia não é necessário o conhecimento de artes ou técnicas expressivas. Qualquer pessoa que se encaixe no perfil da pesquisa, 
isto é, que tenha depressão e esteja em seguimento médico pode participar.
A Arteterapia é uma intervenção que tem demonstrado diminuir a 
depressão em idosos por permitir-lhes expressar seus sentimentos de tristeza e perdas (Harnden et al, 2004; Johnson et al, 2006). Valorizar as experiências de vida e encontrar objetivos na fase tardia da vida é imprescindível para o bem-estar. Muitas pessoas idosas percebem a importância de transformar sentimentos e atribuir novos significados para as vivências; para tanto, a Arteterapia aplica-se a essa etapa de vida, trazendo o reconhecimento de si, o que pode gerar melhora na autoestima.


Referências Bibliográficas:

- Bottino CMC; Blay SL; Lacks J. Transtornos do humor em idosos na comunidade. In Bottino
CMC; Blay SL; Laks J. Diagnóstico e Tratamento dos Transtornos do Humor em Idosos. (pp. 3).São Paulo: Atheneu, 2012.
- Harnden B, Rosales A, Greenfield B. Outpatient art therapy with a suicidal older adult. Arts Psychother 2004;31(3):165–180.
- Johnson C, Sullivan-Marx E. Art therapy: using the creative process of healing and hope among African American older adults. Geriatr Nurs. 2006;27(5):309–316.
- Kiosses DN. et al. Psychosocial Interventions for Late-life Major Depression: Evidence-Based Treatments, Predictors of Treatment Outcomes, and Moderators of Treatment Effects. Psychiatry Clin N Am 2011;34:377-401.
- McCaffrey R. The Effect of Healing Gardens and Art Therapy on Older Adults With Mild to Moderate Depression. Holist Nurs Pract 2007;21(2):79–84.
- Park M.; Unützer J. Geriatric Depression in Primary Care. Psychiatr Clin N Am 2011; 34:469-
487.




Nenhum comentário:

Postar um comentário